Classificação de Fraturas de Salter Harris

Atualizado: 3 de Out de 2020



Dando continuidade ao conteúdo sobre classificação de fraturas, o tema de hoje são as fraturas de Salter Harris. Caso você queira acompanhar o conteúdo sobre classificação geral de fraturas. Acesse a matéria clicando aqui


O que são fraturas de Salter Harris?


As fraturas de Salter Harris, são fraturas fisárias, ou seja, fraturas do disco epifisário (placa de crescimento ósseo), portanto, são encontradas apenas em filhotes e acontecem após um trauma (queda, pisão, ou atropelamento).


A fratura de Salter Tipo l, ocorre ao longo da própria fise, já as fraturas de Salter do Tipo ll, ocorrem ao longo da fise e em uma porção da metáfise (sendo a mais comum de ocorrer).


Em casos onde há fraturas do tipo lll, há separação na fise e em epífise.


No tipo IV, há fraturas em fise, metáfise e epífise.


E por fim, a Salter do Tipo V, são lesões compressivas da fise não visíveis em radiografias, e que se tornam evidentes várias semanas depois quando a função da fise para.


Há ainda uma classificação de Salter do Tipo VI, onde há o fechamento fisário parcial resultante de lesões a porções da fise, e o fechamento fisário assimétrico.


Gostou do conteúdo? Compartilhe!