top of page

Uso da dipirona em cães com problemas ortopédicos

Atualizado: 12 de abr.

A dipirona é um medicamento comumente utilizado em seres humanos para o alívio da dor e da inflamação.


A sua utilização em cães, especialmente para problemas ortopédicos, pode ser considerada pelos veterinários como uma opção de tratamento, desde que sejam respeitadas as doses e os cuidados necessários.

A dipirona, também conhecida como metamizol, é um medicamento da classe dos analgésicos e antitérmicos.


Antes de continuarmos, convido você a conhecer meu curso on-line "A Jornada da Recuperação: Dicas para Tutores de Cães e Gatos do Pré ao Pós-operatório", um guia completo para ajudar você a passar com tranquilidade pelo pré e pós-operatório da cirurgia do seu pet. Clique na imagem abaixo para adquirir o produto.



Voltando ao nosso tópico, o mecanismo de ação envolve a inibição da produção de prostaglandinas, substâncias que contribuem para o desenvolvimento da dor e da inflamação. A dipirona pode ser administrada aos cães por via oral ou injetável e é considerada relativamente segura quando utilizada de acordo com as orientações veterinárias.

Os problemas ortopédicos em cães incluem osteoartrite, displasia coxofemoral, ruptura de ligamentos, fraturas, entre outros.


O uso da dipirona em cães com essas condições pode ser benéfico para aliviar a dor e reduzir a inflamação, melhorando a qualidade de vida do animal.


No entanto, é importante lembrar que a dipirona não é a única opção de tratamento e a sua utilização deve ser avaliada pelo veterinário de acordo com as necessidades do animal.

O uso da dipirona em cães também apresenta alguns riscos, especialmente se administrada em doses elevadas ou por um período prolongado.


Alguns dos efeitos colaterais relatados em cães incluem vômitos, diarreia, anorexia, hipotensão e reações alérgicas graves.


Por esse motivo, é importante seguir as orientações veterinárias quanto à dose e à frequência de administração.

Devido aos riscos envolvidos, a dipirona deve ser administrada apenas sob a orientação de um veterinário e nunca deve ser auto-administrada ou administrada sem o conhecimento do profissional de saúde animal responsável pelo tratamento.


O uso da dipirona em cães com problemas ortopédicos deve ser avaliado caso a caso, levando em consideração a condição do animal e a presença de outras doenças.

Em conclusão, a dipirona pode ser utilizada em cães com problemas ortopédicos como uma opção de tratamento para alívio da dor e da inflamação, desde que seja utilizada com cautela e sob a orientação de um veterinário.


É importante seguir as recomendações do profissional de saúde animal para evitar efeitos colaterais indesejados e garantir a segurança do animal. Não é recomendado o uso de dipirona em cães sem a prescrição e supervisão de um médico veterinário.


Referências bibliográficas


Silva, L. M., et al. "Dipirona sódica e cetoprofeno no controle da dor em cães submetidos à cirurgia ortopédica." Ciência Rural 39.4 (2009): 1167-1173.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

3.727 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


A consulta é pelo vídeo?

É feito um diagnóstico também p/

saber das causas?

Like

Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page