Buscar

Slot ventral em cães

Atualizado: 20 de out.

Técnica cirúrgica de fenda ventral


Introdução


Para retirar o conteúdo de uma hérnia de disco, a abordagem cirúrgica depende da localização do material do disco intervertebral que está dentro do canal espinal.


O procedimento de slot ventral é a abordagem mais comum para a remoção de hérnias de disco na coluna cervical. O acesso cirúrgico por esse técnica é feito pela linha média ventral do pescoço.


Nesse tipo de técnica, um pequeno orifício (fenda) é feito no centro do disco e em uma pequena parte das vértebras adjacentes, o que permite acesso ao canal vertebral no local da hérnia de disco.


Indicação


A abordagem cirúrgica da técnica de slot ventral permite remover o conteúdo do canal vertebral de hérnias de disco cervicais por extrusão do núcleo pulposo de um disco intervertebral (doença de hansen tipo I) para o interior do canal espinhal ou remover a borda de um disco que se torna mais espesso e se projeta para o interior do canal (protrusão de disco ou hansen tipo II).


Coágulos e abscessos também podem ser removidos por meio da técnica de slot ventral, assim como a remoção de neoplasias.


Sinais clínicos

Os sinais clínicos de pacientes que são submetidos a uma cirurgia de slot ventral são variáveis de acordo com o grau de compressão da medula espinal cervical.


Na maioria dos casos, os pacientes apresentam algia (dor) cervical, além de espasmos musculares cervicais, hesitação em movimentar a cabeça com postura rígida e cautelosa.


Em casos mais graves, os pacientes podem apresentar fraqueza e incoordenação nas quatro membros (paraparesia) e podem até ficar completamente paralisados ​​do pescoço para baixo (paraplegia).


Diagnóstico


O diagnóstico das lesões compressivas em medula espinal tem início com exame físico e neurológico completo. No exame, cada vértebra será avaliada para buscar sinais de dor, tensão e espasmos musculares.


Diversas manobras diferentes serão utilizadas para avaliar cada membro quanto à presença de respostas normais às mudanças no equilíbrio e na posição corporal.


Os reflexos espinais também devem ser testados em cada membro. Se o paciente conseguir andar, avaliação da marcha é essencial. A capacidade de sentir dor superficial e profunda deverá ser testada, fator importante também para determinar o prognóstico. O tônus ​​anal e da bexiga também devem ser avaliados.


Se o exame físico for compatível com compressão da medula espinal no pescoço, serão feitas radiografias sedadas das vértebras cervicais.


As radiografias são usadas ​​para procurar anormalidades vertebrais que podem estar causando os sinais, como uma fratura ou luxação da articulação, uma infecção do osso ou um tumor ósseo.


Como os discos intervertebrais não podem ser vistos nas radiografias padrão, eles não podem ser usados ​​para diagnosticar definitivamente a doença do disco intervertebral, embora às vezes mudanças como um espaço do disco anormalmente estreito e material do disco calcificado possam sugerir essa condição.


Se as radiografias do pescoço não revelarem um diagnóstico, uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética é realizada para permitir uma avaliação detalhada da medula espinal, dos discos intervertebrais e dos tecidos moles.


Complicações


As possíveis complicações da técnica incluem hemorragia (devido à proximidade com o seio venoso), infecção pós-operatória, instabilidade ou subluxação e trauma da medula espinal.


Pós-operatório


O repouso e o confinamento são indicados após até aproximadamente 30 dias após a abordagem cirúrgica. Durante o repouso, o paciente deve permanecer em superfície bem acolchoada para prevenção de escaras de decúbito.


A fisioterapia é indicada para acelerar a recuperação desses pacientes.


Prognóstico


A técnica de slot ventral geralmente apresenta bom prognóstico para o tratamento de hérnias de disco, quando o paciente apresentar dor profunda e o quadro for agudo.


Referências


Gordon-Evans, Wanda. (2017). Ventral Slot and Fenestration. 10.1002/9781119421344.ch84.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.


491 visualizações

Posts recentes

Ver tudo