top of page

Síndrome de Schiff-Sherrington em cães

Atualizado: 23 de jan.

A síndrome de Schiff-Sherrington é uma condição neurológica que afeta cães e pode causar paralisia dos membros posteriores.


Essa síndrome é caracterizada por uma lesão na medula espinhal na região toracolombar, que pode ocorrer como resultado de trauma, hérnia de disco, tumor ou outras causas.


Os sinais clínicos da síndrome de Schiff-Sherrington em cães incluem paralisia dos membros posteriores, hipertonia muscular, rigidez dos membros posteriores, reflexos patelares aumentados e dor. Em alguns casos, os cães também podem apresentar incontinência urinária e fecal.


Schiff-Sherrington refere-se a dois neurologistas, Moritz Heinrich Schiff e Charles Scott Sherrington, que fizeram importantes contribuições para o campo da neurologia.


Moritz Heinrich Schiff (1823-1896) foi um fisiologista alemão que estudou os efeitos dos estímulos elétricos no sistema nervoso, conhecido por suas contribuições para a compreensão da função do nervo vago e do sistema nervoso autônomo.


Charles Scott Sherrington (1857-1952) foi um neurologista britânico que fez importantes descobertas sobre a função dos neurônios e das sinapses, conhecido por suas contribuições para a teoria da integração neural e a descoberta da placa motora, uma estrutura na junção neuromuscular onde os neurônios motores se conectam aos músculos.


A síndrome de Schiff-Sherrington é assim chamada em homenagem a esses dois neurologistas por causa de suas contribuições para o entendimento da neurologia e das lesões da medula espinhal que podem levar à síndrome.


O diagnóstico da síndrome de Schiff-Sherrington em cães é baseado nos sinais clínicos, exame neurológico e exames de imagem, como tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (RM).


Esses exames ajudam a identificar a localização e a extensão da lesão medular e a determinar o melhor tratamento para o cão.


O tratamento da síndrome de Schiff-Sherrington em cães depende da causa subjacente e da gravidade da lesão medular.


Em alguns casos, a cirurgia pode ser necessária para remover uma hérnia de disco ou tumor que esteja comprimindo a medula espinhal.


Em outros casos, o tratamento pode ser mais conservador e incluir medicamentos para controlar a dor, fisioterapia e suporte nutricional.


A fisioterapia é uma parte importante do tratamento da síndrome de Schiff-Sherrington em cães, uma vez que pode ajudar a manter a massa muscular, melhorar a mobilidade e prevenir complicações decorrentes da paralisia, como úlceras de pressão e contraturas musculares.


A fisioterapia pode incluir exercícios passivos e ativos, massagem, acupuntura e outros tratamentos para melhorar a circulação sanguínea e reduzir a dor.


A síndrome de Schiff-Sherrington é uma condição neurológica que pode causar paralisia dos membros posteriores em cães. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado, incluindo fisioterapia, podem ajudar a melhorar a qualidade de vida dos cães afetados por essa síndrome.


Se você suspeita que seu cão possa estar apresentando sinais de Schiff-Sherrington, procure atendimento veterinário imediatamente.


Referências bibliográficas


De Risio, L., & Platt, S. R. (2015). Disorders of the spinal cord. In BSAVA manual of canine and feline neurology (4th ed., pp. 155-194). British Small Animal Veterinary Association.


Rossmeisl, J. H., & Doherty, T. J. (2014). Diseases of the spinal cord. In Kirk's current veterinary therapy XV (15th ed., pp.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

2.884 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page