top of page

Quando meu cão pode tomar banho depois de uma cirurgia?

Atualizado: 12 de abr.

O banho para cães e gatos é uma prática delicada que deve ser abordada com cautela, especialmente após procedimentos cirúrgicos.



Embora a higiene seja crucial para o bem-estar do animal, muitos veterinários recomendam evitar o banho durante o período de recuperação, a menos que seja absolutamente necessário. Isso se deve ao fato de que o banho pode representar riscos adicionais para a incisão cirúrgica e para o estado geral do animal durante esse período crítico.

Durante a fase de recuperação pós-operatória, a incisão cirúrgica está em processo de cicatrização e é crucial protegê-la contra qualquer tipo de irritação ou contaminação. O contato com a água e os produtos de higiene durante o banho pode aumentar o risco de infecção na incisão, além de comprometer a eficácia dos curativos ou suturas utilizados para fechá-la.

Antes de continuarmos, convido você a conhecer meu curso on-line "A Jornada da Recuperação: Dicas para Tutores de Cães e Gatos do Pré ao Pós-operatório", um guia completo para ajudar você a passar com tranquilidade pelo pré e pós-operatório da cirurgia do seu pet. Clique na imagem abaixo para adquirir o produto.



Voltando ao nosso tópico, o estresse e o desconforto associados ao banho podem ser prejudiciais para o animal durante esse período sensível. O processo de secagem do pelo e a manipulação necessária para realizar o banho podem causar dor ou desconforto, especialmente se o animal estiver se recuperando de uma cirurgia dolorosa.

Portanto, em muitos casos, é recomendável adiar o banho até que a incisão esteja completamente cicatrizada e o animal esteja mais estável. Durante esse período, é fundamental manter a higiene do animal por meio de técnicas alternativas, como a limpeza suave da área circundante da incisão com panos úmidos ou lenços umedecidos específicos para animais de estimação.

No entanto, se o banho for considerado absolutamente necessário devido à presença de sujeira ou resíduos no pelo do animal, é importante seguir as orientações do médico veterinário responsável pelo caso. O veterinário poderá fornecer instruções específicas sobre como realizar o banho com segurança e minimizar os riscos para a incisão cirúrgica e para o animal como um todo.

Em muitos casos, é recomendável evitar o banho durante o período de recuperação pós-operatória, a menos que seja absolutamente necessário. Seguir as orientações do veterinário e priorizar a proteção da incisão cirúrgica são fundamentais para garantir uma recuperação segura e bem-sucedida para o animal após procedimentos cirúrgicos.


Sobre o autor  

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

81 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page