top of page

Pododermatite em cães

Atualizado: 23 de jan.

A pododermatite, também conhecida como dermatite interdigital é a inflamação da pele na região interdigital (entre os dedos) e nos coxins dos cães, geralmente como resultado da lambedura excessiva das patas pelo animal.


Etiologia (causa)


As causas de pododermatite em cães são diversas, entretanto, é comum que a pododermatite ocorra devido a lambedura do animal das patas por condições alérgicas (alergia à pulgas, alimentos, ou atópica), e também por outras causas como: fungos, bactérias (Pseudomonas, Staphylococcus, Mycobacterium), parasitas (pulgas, carrapatos, ácaros), doenças autoimunes (pênfigo, lúpus), doenças endócrinas, entre outras.


Predisposição racial


A pododermatite pode acometer cães de qualquer raça e sexo, entretanto, as raças mais acometidas pela pododermatite são Bulldogs Ingleses, Dogues Alemães, Bull Terriers, Dachshunds, Boxers, Labradores Retrievers, Golden Retrievers, Weimaraners e Pastores Alemães.


Sinais clínicos (sintomas)

Os cães com pododermatite podem apresentar com frequência patas molhadas pela lambedura constante ou com alteração cor dos pêlos na região, a alopecia (perda de pêlos) pode estar presente, assim como o inchaço, vermelhidão e pus na região.


Os pacientes com pododermatite também podem apresentar claudicação (mancar), devido à dor e inflamação da região, e procuram frequentemente a avaliação de um médico-veterinário especializado em ortopedia.

Diagnóstico


A pododermatite pode ser diagnosticada a partir do exame físico realizado pelo médico-veterinário. Outros testes podem ser realizados, como cultura bacteriana e fúngicas, raspagem cutânea, citologia da pele, testes de alimentos hipoalergênicos e biópsias em caso de nódulos.


Tratamento

O tratamento da pododermatite dependerá da causa, e pode incluir uma combinação de terapias tópicas e sistêmicas, que podem ser desde banhos terapêuticos até a antibióticos, antifúngicos, antiparasitários, dietas hipoalergênicas, tratamento para atopia, remoção de nódulos, entre outros.


Referências bibliográficas


Duclos, David. (2013). Canine Pododermatitis. The Veterinary clinics of North America. Small animal practice. 43. 57-87. 10.1016/j.cvsm.2012.09.012.


Nair, Sudheesh. (2013). Canine pododermatitis and its therapeutic management. Intas Polivet. 395-396.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

11.349 visualizações1 comentário

1 комментарий


Oi boa noite tudo bem gostaria de saber o que devo fazer pra minha cachorra não para de lamber as patas até machuca tanto lamber já passei de tudo nada de melhorar já levei no veterinário é nada estou muito nervosa ela não deixa cuidar quer morder a gente coloco a focinheira pra cuidar dela tá difícil poderia me ajudar.

Лайк

Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page