top of page

Placa óssea de aço ou titânio na medicina veterinária: Qual é melhor?

As placas e parafusos ósseos de aço inoxidável 316L e de titânio são componentes importantes em cirurgias ortopédicas veterinárias.



O aço inoxidável 316L, conhecido por sua resistência à corrosão, durabilidade e resistência, composta por uma liga de aço com adição de molibdênio. Essa composição o torna resistente a ambientes agressivos, como os encontrados no corpo do animal após os procedimentos cirúrgicos. Sua capacidade de suportar tensões mecânicas extremas é essencial em cirurgias ortopédicas, garantindo estabilidade e força nos implantes. Além disso, o material é biocompatível, o que reduz o risco de reações adversas, favorecendo uma recuperação adequada e eficaz dos pacientes.

Por outro lado, o titânio, uma alternativa crescentemente acessível, está se tornando cada vez mais popular na medicina veterinária devido às suas propriedades físicas e biológicas favoráveis. As placas e parafusos ósseos de titânio destacam-se por uma excelente biocompatibilidade, sendo bem tolerados pelo organismo animal.


A biocompatibilidade do titânio minimiza os riscos de inflamação ou rejeição do implante, promovendo uma cicatrização eficiente dos tecidos e uma recuperação bem-sucedida após a cirurgia.

O titânio também é altamente resistente à corrosão. Essa resistência garante a integridade estrutural dos implantes a longo prazo, reduzindo o risco de complicações associadas à degradação do material. Além disso, a leveza e maleabilidade do titânio em comparação com o aço inoxidável permite uma redução na carga mecânica nos ossos, facilitando a recuperação pós-operatória dos pacientes. Porém, muitos cirurgiões ainda tem optado pelo uso de aço em cães maiores, devido a resistência do material.

O aço inoxidável 316L tem suas vantagens, como a grande resistência, enquanto o titânio oferece características como maior biocompatibilidade e maleabilidade. A escolha entre esses materiais depende das necessidades específicas de cada caso, considerando fatores como biocompatibilidade, resistência mecânica e custo, tornando essencial que os profissionais veterinários estejam atualizados sobre as opções disponíveis no mercado para oferecer o melhor tratamento aos seus pacientes.


Referências bibliográficas


Barber, Collin & Burnham, Matthew & Ojameruaye, Ogaga & McKee, Michael. (2021). A systematic review of the use of titanium versus stainless steel implants for fracture fixation. OTA International: The Open Access Journal of Orthopaedic Trauma. 4. e138. 10.1097/OI9.0000000000000138.


Sobre o autor  

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.


32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page