top of page

PennHip: Avaliação precoce da displasia coxofemoral em cães filhotes

Atualizado: 23 de jan.

O PennHip é um método de avaliação de displasia coxofemoral em cães filhotes. A displasia coxofemoral é uma condição ortopédica comum em cães, que afeta a articulação do quadril.

PennHip Displasia Coxofemoral

A displasia coxofemoral é caracterizada pelo desenvolvimento anormal dessa articulação, resultando em um encaixe inadequado da cabeça do fêmur e o acetábulo.

O PennHip é um método de avaliação de displasia coxofemoral que utiliza radiografias especializadas para medir a frouxidão da articulação do quadril em filhotes com poucas semanas de idade.


O PennHip foi desenvolvido por um grupo de veterinários e pesquisadores da University of Pennsylvania, nos Estados Unidos.


O programa de pesquisa foi liderado pelo Dr. Gail Smith, professor de Cirurgia Ortopédica da Escola de Medicina Veterinária da University of Pennsylvania. O desenvolvimento do PennHip começou na década de 1980, com o objetivo de criar um método mais preciso e precoce para avaliar a displasia coxofemoral em cães.


Ao contrário dos métodos tradicionais de avaliação, que geralmente são realizados em cães adultos a partir dos 2 anos, o PennHip permite a detecção precoce da displasia coxofemoral em filhotes, antes que os sintomas clínicos se manifestem.


O método PennHip envolve a aplicação de um protocolo específico de radiografias em filhotes a partir de idades entre 16 e 20 semanas. Durante o exame, o veterinário utiliza um distrator para medir a flacidez da articulação do quadril, o que fornece informações sobre a predisposição do cão à displasia coxofemoral.


O distrator utilizado no PennHip, também chamado de PennHip distractor, é um dispositivo projetado para aplicar uma força controlada e específica à articulação do quadril durante o exame radiográfico.

O distrator PennHip é composto por duas partes principais: a placa de distração e o cilindro. A placa de distração é fixada na pelve do cão, enquanto o cilindro é inserido no fêmur. Essas duas partes são conectadas por meio de um parafuso central.

Durante o exame, o veterinário realiza uma manobra para afastar o fêmur da cavidade do quadril usando o distrator. Essa ação cria uma distração controlada na articulação, permitindo uma avaliação mais precisa da frouxidão articular.

Uma vez que a distração é aplicada, radiografias são obtidas para medir a posição da cabeça do fêmur em relação ao acetábulo. Essas radiografias fornecem informações sobre a frouxidão da articulação e são usadas para calcular o PennHip score.

É importante destacar que a aplicação da distração com o distrator PennHip é realizada por profissionais treinados e experientes, pois requer habilidade e conhecimento técnico para garantir a precisão e segurança do procedimento.


O PennHip é uma técnica especializada que requer treinamento e certificação específicos para ser realizada adequadamente. Os laudos de PennHip devem ser emitidos por veterinários que tenham recebido treinamento e sejam credenciados pelo programa PennHip.

Normalmente, esses veterinários passam por um programa de treinamento intensivo oferecido pela University of Pennsylvania ou por instituições parceiras autorizadas. Durante o treinamento, eles aprendem as técnicas corretas de radiografia, manipulação do distrator PennHip e interpretação dos resultados.

Os veterinários que são credenciados pelo PennHip estão familiarizados com os protocolos específicos do exame, bem como com a interpretação e o cálculo do PennHip score. Eles são os profissionais qualificados para realizar o exame, analisar as radiografias e fornecer um laudo preciso e confiável.

Portanto, se você estiver interessado em obter um laudo de PennHip para o seu cão, é importante procurar um veterinário credenciado pelo programa PennHip, que tenha recebido o treinamento adequado e possua experiência na realização e interpretação desse tipo de exame.


Em caso de sinais de displasia coxofemoral em seu cão filhote, é recomendável consultar um veterinário ortopedista para uma avaliação mais precisa e discutir as opções de manejo e tratamento adequados, além das orientações para realizar esse tipo de exame.


Referências bibliográficas


Guilliard, Mike. (2014). The PennHIP method of predicting canine hip dysplasia. In Practice. 36. 66-74. 10.1136/inp.f7486.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.


870 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page