top of page
Buscar

Cão quebrou a pata: O que fazer?

Atualizado: 4 de fev.

Caso o seu cachorro tenha quebrado a pata, é importante levá-lo ao veterinário o mais rápido possível. Uma fratura pode ser muito dolorosa e pode causar danos permanentes se não for tratada adequadamente.


É importante ter cuidado ao manusear o seu cachorro e evitar movimentos bruscos, pois isso pode piorar a lesão ou causar mais dor.


Ao chegar ao veterinário, eles provavelmente farão um raio-X para avaliar a gravidade da fratura e determinar o tratamento adequado. Dependendo do tipo e da gravidade da fratura, o veterinário pode recomendar imobilização com uma tala ou gesso para tratamento ou conforto, ou pode ser necessária uma cirurgia para corrigir a fratura. O veterinário também pode prescrever medicamentos para aliviar a dor e reduzir a inflamação.


Antes de continuarmos, convido você a conhecer meu e-book "A Jornada da Recuperação: Dicas para Tutores de Cães e Gatos do Pré ao Pós-operatório", um guia completo para ajudar você no momento difícil de passar pelo pré e pós-operatório da cirurgia do seu pet. Clique na imagem abaixo para saber mais ou adquirir o produto.


Em resumo, se o seu cachorro quebrou a pata, é importante procurar atendimento veterinário imediatamente. Com tratamento adequado, muitas fraturas podem ser corrigidas com sucesso.


É importante ter em mente que a recuperação de uma fratura pode levar algum tempo e exigir cuidados especiais. O veterinário irá orientá-lo sobre os cuidados necessários, mas geralmente é necessário restringir o movimento do cachorro para permitir a cura adequada da fratura.


O tempo de recuperação pode variar dependendo do tipo e gravidade da fratura, mas é importante ter paciência e seguir as orientações do veterinário para garantir a recuperação completa e segura do seu cachorro.


Existem algumas situações em que o cachorro pode ter dificuldade em se recuperar completamente de uma fratura.


Por exemplo, se a fratura for muito grave, houver danos aos tecidos circundantes ou se houver outras condições de saúde que afetem a cura dos ossos, pode ser mais difícil para o cachorro se recuperar completamente.

Além disso, em cães mais velhos ou com problemas de saúde pré-existentes, como doenças cardíacas, renais ou hepáticas, pode ser mais difícil para o corpo lidar com a fratura e a recuperação pode ser mais lenta ou incompleta.


Referências bibliográficas


Ettinger, S. J., & Feldman, E. C. (2017). Textbook of veterinary internal medicine: diseases of the dog and the cat. Elsevier Health Sciences.


Houlton, J. E. (2016). Common orthopedic conditions in small animals. Veterinary Clinics: Small Animal Practice, 46(6), 1083-1102.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

2.907 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page