top of page

Laminectomia dorsal cervical em cães

Atualizado: 23 de jan.

A laminectomia dorsal cervical é uma técnica cirúrgica utilizada para tratar problemas neurológicos em cães que envolvem a medula espinhal cervical.


A medula espinhal é protegida por vértebras que são conectadas por pequenas articulações chamadas de facetas articulares.


A laminectomia dorsal cervical consiste na remoção de parte da lâmina dorsal dessas vértebras, permitindo o acesso à medula espinhal e permitindo a remoção de tecido afetado, como hérnias de disco ou tumores.


Essa técnica cirúrgica é geralmente realizada em casos de compressão medular cervical, como hérnias de disco, estenose vertebral, malformações congênitas e tumores. Os sintomas de compressão medular cervical podem incluir dor, fraqueza, paralisia e perda de controle da bexiga e do intestino.


A escolha entre a técnica de laminectomia dorsal cervical e a técnica de slot ventral depende do tipo e da localização da lesão medular cervical.


A laminectomia dorsal cervical é geralmente indicada quando a lesão medular está localizada dorsalmente (na parte de cima) da medula espinhal cervical. Nesse caso, a abordagem ventral (pela parte de baixo) não permitiria o acesso adequado à lesão, tornando a laminectomia dorsal a melhor opção.


Por outro lado, a técnica de slot ventral é geralmente indicada para lesões medulares ventrais (na parte de baixo) da medula espinhal cervical. Essa técnica envolve a remoção da vértebra ventral e da medula espinhal adjacente, permitindo o acesso à lesão. A vantagem dessa técnica é que ela evita a manipulação da medula espinhal dorsal (parte de cima), que pode ser mais delicada e suscetível a danos.


Antes da cirurgia, é importante realizar uma avaliação neurológica completa do paciente, que inclui exames neurológicos, radiografias, tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (RM) e análise do líquido cefalorraquidiano (LCR). Esses exames ajudam a identificar a causa da compressão medular e determinar o local exato da lesão.


A laminectomia dorsal cervical é realizada sob anestesia geral, com o paciente posicionado em decúbito ventral. Após a remoção da lâmina dorsal, o cirurgião pode acessar a medula espinhal e remover o tecido afetado.


Após a cirurgia, os cães geralmente precisam ficar internados por alguns dias para monitorar a dor, o controle da bexiga e do intestino e a função neurológica.


A fisioterapia é essencial para ajudar na recuperação, e os cães geralmente precisam de restrição de atividade durante algumas semanas ou meses após a cirurgia.


A laminectomia dorsal cervical é uma técnica cirúrgica complexa que requer habilidade e experiência do cirurgião veterinário.


Os riscos associados à cirurgia incluem hemorragia, infecção, lesão medular e paralisia permanente. No entanto, quando realizada por um cirurgião experiente, a laminectomia dorsal cervical pode ser uma opção eficaz de tratamento para cães com problemas neurológicos cervicais.


Referências bibliográficas


Olby, N. (2018). Surgical management of cervical intervertebral disc disease in dogs. Veterinary Clinics of North America: Small Animal Practice, 48(1), 187-198.


Bagley, R. S. (2004). Spinal cord injury and management. Veterinary Clinics of North America: Small Animal Practice, 34(1), 113-143.


Sharp, N. J. (2002). Cervical vertebral malformation-malarticulation in the dog. Journal of Small Animal Practice, 43(9), 387-394.

Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

606 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page