top of page

Fraturas de escápula em cães e gatos

As fraturas de escápula em cães e gatos são lesões menos comuns no campo da ortopedia veterinária.


A escápula, também conhecida como omoplata, é um osso plano e triangular localizado na região dorsal do tórax, fazendo parte da cintura escapular. Sua principal função é fornecer uma fixação para os músculos do membro anterior e permitir uma ampla amplitude de movimento para o ombro.

As fraturas de escápula podem ocorrer como resultado de trauma direto, como atropelamentos, quedas de altura ou lutas com outros animais. Elas também podem ocorrer como resultado de trauma indireto, como forças de torção ou estresse excessivo no membro anterior. Os gatos, em particular, podem ser mais propensos a fraturas de escápula devido a quedas de altura ou lutas territoriais.

Os sintomas de uma fratura de escápula em cães e gatos podem variar dependendo da gravidade da lesão, mas geralmente incluem dor intensa no membro afetado, claudicação (mancar), inchaço, deformidade visível na região da escápula e incapacidade de suportar peso no membro afetado. Em alguns casos, pode haver sangramento visível ou uma ferida aberta sobre a escápula.

O diagnóstico de uma fratura de escápula geralmente envolve uma combinação de exame físico, história clínica detalhada e exames de imagem, como radiografias e em alguns casos a tomografia computadorizada. As radiografias são frequentemente usadas como uma ferramenta inicial de triagem para avaliar a extensão e a localização da fratura, enquanto a TC pode fornecer uma visualização mais detalhada da lesão e ajudar no planejamento cirúrgico, se necessário.

O tratamento das fraturas de escápula em cães e gatos depende da localização e da gravidade da fratura, bem como das condições clínicas do paciente. Em alguns casos, fraturas simples e não deslocadas podem ser tratadas de forma conservadora, com repouso, imobilização temporária e manejo da dor. No entanto, fraturas mais complexas ou deslocadas podem exigir intervenção cirúrgica para realinhar e fixar os fragmentos ósseos.

Existem várias opções cirúrgicas para o tratamento de fraturas de escápula em cães e gatos, incluindo fixação interna com placas e parafusos, fixação interna com fios de cerclagem. A escolha da técnica cirúrgica depende da localização e do padrão da fratura, bem como da preferência e experiência do cirurgião veterinário.

Após o tratamento cirúrgico ou conservador, o paciente é monitorado de perto para garantir que a fratura esteja cicatrizando adequadamente e que não haja complicações, como infecção ou não união óssea. Medicações para controle da dor e infecção podem ser prescritas conforme necessário, e sessões de fisioterapia podem ser recomendadas para promover a recuperação e a mobilidade do membro afetado.

O prognóstico para fraturas de escápula em cães e gatos geralmente é favorável com tratamento adequado. A maioria dos pacientes apresenta recuperação funcional completa e retorno à atividade normal após o período de reabilitação. No entanto, o prognóstico pode variar dependendo da gravidade da lesão, da presença de lesões concomitantes e do sucesso do tratamento instituído. É importante que os tutores sigam as instruções do veterinário e proporcionem cuidados adequados ao animal durante todo o processo de recuperação.


Referências bibliográficas


Perry, Karen & Woods, Samantha. (2017). Fractures of the scapula. Companion Animal. 22. 340-348. 10.12968/coan.2017.22.6.340. Sobre o autor  

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Σχόλια


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page