top of page

Fraturas de acetábulo em cães e gatos

As fraturas de acetábulo em cães e gatos são lesões ortopédicas graves que afetam a articulação do quadril.


O acetábulo é a cavidade localizada no osso pélvico onde a cabeça do fêmur se encaixa, formando a articulação do quadril. Essas fraturas podem resultar de traumas de alta energia, como atropelamentos, quedas de altura ou lutas com outros animais, e são frequentemente acompanhadas por lesões adicionais nos tecidos moles circundantes e em outras estruturas articulares.

A gravidade das fraturas de acetábulo pode variar, desde pequenas fissuras até fraturas completas com deslocamento dos fragmentos ósseos. Dependendo da natureza e da extensão da fratura, os sintomas podem variar de claudicação leve a grave, dor intensa, incapacidade de suportar peso no membro afetado e limitação da amplitude de movimento da articulação do quadril.


O diagnóstico preciso das fraturas de acetábulo é essencial para determinar o tratamento adequado. Isso geralmente envolve uma combinação de exame físico, radiografias e, em alguns casos, exames de imagem avançados, como tomografia computadorizada (TC). Esses exames ajudam a avaliar a extensão da lesão, determinar a presença de fragmentos ósseos deslocados e identificar lesões adicionais que possam afetar o prognóstico e o planejamento cirúrgico.

O tratamento das fraturas de acetábulo em cães e gatos pode ser desafiador e envolve uma abordagem multifacetada para restaurar a estabilidade e a função da articulação do quadril. Em muitos casos, a cirurgia é necessária e pode envolver o uso de placa e parafusos ou até mesmo a colocefalectomia.

Além da cirurgia, o tratamento das fraturas de acetábulo em cães e gatos geralmente envolve cuidados de suporte, como controle da dor, restrição de atividades e fisioterapia. A reabilitação pós-operatória desempenha um papel crucial na recuperação do paciente, ajudando a restaurar a força muscular, a amplitude de movimento e a função articular normal.

O prognóstico das fraturas de acetábulo em cães e gatos pode variar dependendo de vários fatores, incluindo a gravidade da lesão, a idade e a saúde geral do paciente, a qualidade do cuidado pós-operatório e a adesão às instruções de reabilitação. Em muitos casos, com tratamento adequado, os animais podem se recuperar totalmente e retornar a uma boa qualidade de vida após uma fratura de acetábulo. Referências bibliográficas


Sadan, Madeh A. & von Pückler, Kerstin & Kramer, M & Scholar, Phd. (2015). Imaging of acetabular fractures in 14 dogs: a comparison of plain radiography and CT scan. 36. 37-40.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta presencial ou consultoria on-line pelo whatsapp (11)91258-5102.

33 visualizações0 comentário

Comentarios


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page