top of page

Diarreia em cães e gatos depois de uma cirurgia

Atualizado: 12 de abr.

A diarreia em cães e gatos após a cirurgia pode ser uma fonte de preocupação para os tutores, especialmente quando ocorre logo após o procedimento. Esta condição pode ser causada por uma variedade de fatores, e entender as possíveis causas é crucial para garantir uma recuperação suave e sem complicações para o animal.



Uma das causas mais comuns de diarreia após a cirurgia é o estresse físico e emocional associado ao procedimento cirúrgico e ao ambiente hospitalar. O estresse pode desencadear distúrbios gastrointestinais em cães e gatos, incluindo diarreia. O desconforto da cirurgia, a separação dos tutores e o ambiente desconhecido do hospital podem contribuir para o aumento do estresse, o que pode afetar o funcionamento normal do trato gastrointestinal.


Antes de continuarmos, convido você a conhecer meu curso on-line "A Jornada da Recuperação: Dicas para Tutores de Cães e Gatos do Pré ao Pós-operatório", um guia completo para ajudar você a passar com tranquilidade pelo pré e pós-operatório da cirurgia do seu pet. Clique na imagem abaixo para adquirir o produto.



Voltando ao nosso tópico, além do estresse, a diarreia pós-operatória também pode ser causada pelo uso de medicamentos administrados durante a cirurgia ou no período pós-operatório. Antibióticos, analgésicos, anti-inflamatórios e outros medicamentos comuns podem ter efeitos colaterais gastrointestinais, incluindo diarreia. Além disso, a anestesia e os agentes anestésicos utilizados durante o procedimento cirúrgico também podem afetar o funcionamento normal do trato gastrointestinal e contribuir para o desenvolvimento de diarreia.

Outra possível causa de diarreia pós-operatória em cães e gatos é a mudança na dieta ou na alimentação durante o período de recuperação. Alguns animais podem ter dificuldade em tolerar uma nova dieta ou alimentos diferentes do que estão acostumados, o que pode levar a distúrbios gastrointestinais, incluindo diarreia. Além disso, a administração de alimentos ou líquidos via oral antes que o trato gastrointestinal esteja completamente recuperado pode sobrecarregar o sistema digestivo e contribuir para a diarreia.

Complicações cirúrgicas, como infecções ou lesões no trato gastrointestinal, também podem causar diarreia pós-operatória em cães e gatos. Essas complicações são menos comuns, mas podem ocorrer em casos de procedimentos cirúrgicos complexos ou em animais com condições médicas subjacentes que aumentam o risco de complicações.

Para tratar a diarreia pós-operatória em cães e gatos, é importante identificar e tratar a causa subjacente da condição. Se a diarreia for leve e transitória, medidas simples, como a introdução gradual de uma dieta leve e de fácil digestão, a administração de probióticos para restaurar a flora intestinal e a manutenção da hidratação adequada, podem ser suficientes para resolver o problema.

No entanto, se a diarreia persistir ou piorar, é importante consultar imediatamente um veterinário para avaliação e tratamento adicionais. O veterinário pode realizar exames físicos, análises de fezes, exames de sangue e outros testes diagnósticos para determinar a causa subjacente da diarreia e prescrever o tratamento apropriado. Isso pode incluir medicamentos como antibióticos para tratar infecções subjacentes e ajustes na dieta ou no manejo para promover a recuperação gastrointestinal.

Em resumo, a diarreia pós-operatória em cães e gatos pode ter várias causas potenciais, incluindo estresse, efeitos colaterais de medicamentos, mudanças na dieta e complicações cirúrgicas. É importante monitorar de perto o animal após a cirurgia e relatar qualquer preocupação ou sintoma ao veterinário imediatamente. Com diagnóstico precoce e tratamento adequado, a maioria dos animais se recupera completamente da diarreia pós-operatória e retorna ao seu estado de saúde normal.


Referências bibliográficas


Dupont, Nana & Jessen, Lisbeth & Moberg, Frida & Zyskind, Nathali & Lorentzen, Camilla & Bjornvad, Charlotte. (2021). A retrospective study of 237 dogs hospitalized with suspected acute hemorrhagic diarrhea syndrome: Disease severity, treatment, and outcome. Journal of veterinary internal medicine. 35. 10.1111/jvim.16084.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta presencial ou consultoria on-line pelo whatsapp (11)91258-5102.

86 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page