top of page

Como melhorar a qualidade de vida do seu pet com artrose

A artrose é uma condição degenerativa comum em animais de estimação, especialmente em cães e gatos mais velhos, que pode afetar significativamente a qualidade de vida. No entanto, com os cuidados adequados, é possível melhorar o conforto e o bem-estar do seu pet, proporcionando-lhe uma vida mais plena e feliz.


O primeiro passo para melhorar a qualidade de vida de um pet com artrose é o diagnóstico precoce. A artrose pode ser silenciosa nos estágios iniciais, mas sintomas como dificuldade para se levantar, relutância em subir escadas, claudicação e diminuição da atividade podem ser indicadores de que algo está errado. Consultar um veterinário ortopedista é essencial para confirmar o diagnóstico e iniciar um plano de tratamento.

A gestão do peso é um dos fatores mais críticos no manejo da artrose. O excesso de peso coloca pressão adicional nas articulações já comprometidas, exacerbando a dor e a inflamação. Manter o pet em um peso saudável pode ser alcançado através de uma dieta equilibrada e exercícios adequados. Alimentos formulados especificamente para pets com problemas articulares contêm ingredientes que promovem a saúde das articulações, como ácidos graxos ômega-3, glucosamina e condroitina.

O exercício regular é fundamental, mas deve ser moderado e ajustado às capacidades do seu pet. Atividades de baixo impacto, como caminhadas curtas e natação, podem fortalecer os músculos ao redor das articulações, melhorando a estabilidade e reduzindo a dor. É importante evitar exercícios intensos ou de alto impacto, que podem agravar a condição. A fisioterapia e a hidroterapia são opções excelentes que podem ser conduzidas por profissionais treinados para auxiliar pets com artrose.

Além disso, o manejo ambiental é crucial para garantir que o seu pet esteja confortável em casa. Tapetes antiderrapantes podem ajudar a prevenir quedas em superfícies escorregadias, enquanto camas ortopédicas oferecem suporte adequado e alívio da pressão nas articulações doloridas. Rampas ou escadas para subir em móveis podem facilitar o acesso a áreas que o pet gosta de frequentar, sem a necessidade de pular.

A medicação também desempenha um papel importante no controle da dor e da inflamação. Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) são frequentemente prescritos para aliviar a dor. No entanto, é vital seguir as orientações do veterinário, pois o uso prolongado desses medicamentos pode ter efeitos colaterais. Alternativas como suplementos nutricionais, terapias com laser e acupuntura também podem ser benéficas e são menos invasivas.

A terapia complementar e alternativas naturais têm ganhado popularidade e podem ser eficazes em muitos casos. A acupuntura, por exemplo, pode proporcionar alívio da dor através da estimulação de pontos específicos do corpo, promovendo a liberação de endorfinas. A massagem terapêutica pode melhorar a circulação e reduzir a tensão muscular, proporcionando conforto adicional ao seu pet.

Monitorar regularmente a condição do seu pet é fundamental. Manter um diário dos sintomas, mobilidade e níveis de atividade pode ajudar a detectar mudanças sutis que podem indicar a necessidade de ajustar o tratamento. Consultas veterinárias regulares garantem que o plano de manejo esteja funcionando e permite a implementação de novos tratamentos conforme necessário.

A comunicação com o veterinário ortopedista é crucial para o sucesso do tratamento.


Discuta todas as opções disponíveis com o profissional, incluindo tratamentos novos ou alternativos, e nunca altere a medicação sem orientação. A educação contínua sobre a condição e as opções de tratamento pode auxiliar você tutor de pet a tomar decisões informadas.

Em resumo, a qualidade de vida de um pet com artrose pode ser significativamente melhorada através de uma abordagem integrada, que inclui controle de peso, exercícios adequados, ajustes no ambiente doméstico, medicação apropriada e terapias complementares.


Referências bibliográficas


Pettitt, Rob & German, Alexander. (2015). Investigation and management of canine osteoarthritis. In Practice. 37. 1-8. 10.1136/inp.h5763.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta presencial ou consultoria on-line por vídeo pelo whatsapp (11)91258-5102.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page