top of page

Bandagem de Robert-Jones em cães

A bandagem de Robert-Jones é um tipo de bandagem compressiva utilizada em cães para o tratamento de lesões musculoesqueléticas, como fraturas, entorses, luxações e outras condições que requerem imobilização temporária e suporte das extremidades.


Essa técnica de bandagem recebeu o nome do cirurgião britânico Sir Robert Jones, que foi pioneiro no desenvolvimento de métodos de tratamento de lesões ortopédicas durante o século XIX e início do século XX.


Sir Robert Jones (1857-1933) foi um cirurgião ortopédico renomado e influente que desempenhou um papel significativo no avanço da ortopedia e traumatologia. Ele nasceu em Liverpool, Inglaterra, e estudou medicina na Universidade de Liverpool, onde se formou em 1879. Após concluir sua formação médica, Jones começou a trabalhar como cirurgião ortopédico no Hospital Liverpool Royal Infirmary, onde ganhou reconhecimento por suas habilidades cirúrgicas e inovações no tratamento de lesões musculoesqueléticas.


Ao longo de sua carreira, Sir Robert Jones desenvolveu várias técnicas e dispositivos ortopédicos que revolucionaram a prática da ortopedia. Ele é mais conhecido por seu trabalho pioneiro no tratamento de fraturas e lesões de guerra durante a Primeira Guerra Mundial, onde suas técnicas de imobilização e fixação de fraturas salvaram inúmeras vidas e ajudaram na reabilitação de soldados feridos.


A bandagem de Robert-Jones é uma das muitas contribuições de Sir Robert Jones para o campo da ortopedia veterinária. Essa técnica de bandagem foi originalmente desenvolvida para uso em cavalos, mas foi posteriormente adaptada para cães e outros animais de pequeno porte. A bandagem de Robert-Jones é caracterizada por ser uma bandagem grossa, com várias camadas de algodão ou material de enchimento, envolvida firmemente ao redor da extremidade afetada para fornecer suporte e imobilização.


A bandagem de Robert-Jones é frequentemente utilizada em situações de emergência, como fraturas abertas ou luxações, para estabilizar a articulação e reduzir a dor do animal até que tratamento cirúrgico adequado possa ser realizado. Ela também pode ser usada como parte do tratamento conservador de lesões musculoesqueléticas menos graves, como entorses ou contusões, para ajudar no processo de cicatrização e recuperação.


É importante ressaltar que a aplicação da bandagem de Robert-Jones requer habilidade e conhecimento técnico por parte do médico veterinário, pois uma bandagem muito apertada pode causar restrição da circulação sanguínea e outros problemas. Além disso, a bandagem deve ser monitorada regularmente para garantir que não esteja causando desconforto ou irritação na pele do animal.


Em resumo, a bandagem de Robert-Jones é uma técnica valiosa e eficaz no tratamento de lesões musculoesqueléticas em cães, derivada do trabalho pioneiro do cirurgião ortopédico Sir Robert Jones. Seu legado na área da ortopedia continua a influenciar a prática veterinária moderna e a melhorar o cuidado e tratamento de animais com condições musculoesqueléticas.


Referências bibliográficas


1. Lippert, M. (2015). Manual de Enfermagem Veterinária. Elsevier.

2. Tobias, K. M., & Johnston, S. A. (2017). Veterinary Surgery: Small Animal Expert Consult. Elsevier.

3. Fossum, T. W. (2018). Cirurgia de Pequenos Animais. Elsevier.

4. Johnston, S. A., & Tobias, K. M. (2018). Veterinary Surgery: Small Animal. Elsevier.


Sobre o autor



Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.

Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page