top of page

Com qual idade os cães apresentam sintomas de displasia coxofemoral?

A displasia coxofemoral é uma condição complexa que afeta principalmente cães de raças grandes e gigantes, mas que pode ocorrer em cães de todos os tamanhos. A manifestação dos sintomas da displasia coxofemoral pode variar amplamente, tanto em termos de idade quanto em gravidade, dependendo de vários fatores, incluindo a genética, o estilo de vida e o ambiente do animal.


Os sintomas da displasia coxofemoral podem começar a aparecer em cães ainda jovens, geralmente entre quatro meses e um ano de idade. Nesta fase, a articulação do quadril está em pleno desenvolvimento e qualquer anomalia pode se tornar evidente à medida que o cão cresce. Filhotes afetados podem apresentar sinais como dificuldade para levantar após períodos de descanso, hesitação em subir escadas ou pular, e uma marcha anormal ou claudicante. Muitas vezes, os proprietários notam que o filhote evita atividades que exigem esforço físico significativo e pode parecer menos enérgico do que o esperado para sua idade.


No entanto, em alguns casos, os sintomas da displasia coxofemoral podem não se manifestar até que o cão atinja a idade adulta, entre dois e três anos. À medida que o cão envelhece e a articulação do quadril continua a sofrer desgaste devido à instabilidade, sinais mais claros de desconforto e dor crônica podem emergir. Os cães adultos podem exibir uma diminuição da atividade física, relutância em se exercitar, rigidez após o exercício ou ao acordar, e perda de massa muscular nas patas traseiras devido à falta de uso e ao deslocamento do peso para as patas dianteiras para aliviar a dor.


Há também casos em que os sintomas só se tornam evidentes em cães mais velhos, muitas vezes devido ao desenvolvimento de artrite secundária à displasia coxofemoral. Nesta fase, a degeneração da articulação pode ser bastante avançada, resultando em dor significativa e dificuldade de mobilidade. Cães idosos podem apresentar sintomas como mancar, dificuldade extrema para levantar, mudanças no comportamento devido à dor crônica, e uma postura arqueada ou anormal enquanto caminham ou permanecem em pé.


O diagnóstico de displasia coxofemoral em qualquer idade geralmente envolve uma combinação de histórico clínico, exame físico e exames de imagem, como radiografias. O exame físico pode revelar dor durante a manipulação da articulação do quadril e uma amplitude de movimento limitada. As radiografias são essenciais para visualizar a forma e a estrutura da articulação do quadril e determinar a gravidade da displasia.


A gestão da displasia coxofemoral varia conforme a idade do cão e a severidade dos sintomas. Em filhotes e cães jovens, intervenções precoces podem incluir controle rigoroso do peso, dieta apropriada, e exercícios de baixo impacto para fortalecer os músculos ao redor da articulação do quadril sem causar mais danos. Terapias adicionais, como fisioterapia, acupuntura e hidroterapia, podem ser benéficas para melhorar a mobilidade e reduzir a dor.


Para cães adultos e idosos, o manejo pode exigir uma abordagem mais abrangente, incluindo o uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos para controlar a dor e a inflamação. Em casos graves, procedimentos cirúrgicos, como a osteotomia pélvica, a remoção da cabeça e do colo femoral, ou a substituição total do quadril, podem ser considerados para aliviar a dor e melhorar a função articular.


Independentemente da idade em que os sintomas se manifestam, a detecção precoce e o tratamento adequado são fundamentais para proporcionar ao cão a melhor qualidade de vida possível. Os tutores devem estar atentos aos sinais de desconforto e dificuldades de mobilidade em seus cães e buscar orientação veterinária ao menor indício de problema.


Referências bibliográficas


Schachner, Emma & Lopez, Mandi. (2015). Diagnosis, prevention, and management of canine hip dysplasia: a review. Veterinary Medicine: Research and Reports. 6. 181-192. 10.2147/VMRR.S53266.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta presencial ou consultoria on-line por vídeo pelo whatsapp (11)91258-5102.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page