top of page

Polirradiculoneurite em cães

A polirradiculoneurite é uma condição neurológica complexa que afeta os cães, resultando em uma série de sintomas debilitantes. Também conhecida como síndrome de Guillain-Barré canina, essa doença é caracterizada por inflamação e danos aos nervos periféricos, resultando em fraqueza muscular, paralisia e, em casos graves, até mesmo comprometimento respiratório.

A origem exata da polirradiculoneurite em cães ainda não é completamente compreendida, mas é amplamente considerada uma doença autoimune, ou seja, o sistema imunológico do próprio animal ataca e danifica os nervos periféricos, levando à inflamação e disfunção nervosa. Embora a causa exata dessa resposta autoimune não seja clara, acredita-se que fatores genéticos e ambientais desempenhem um papel importante no desenvolvimento da doença.

Os sintomas da polirradiculoneurite em cães geralmente se desenvolvem rapidamente e podem variar em gravidade. Os sinais mais comuns incluem fraqueza muscular progressiva, especialmente nas patas traseiras, dificuldade para se levantar ou caminhar, tremores musculares, falta de coordenação e, em casos mais graves, paralisia total. Além disso, alguns cães podem experimentar dor e desconforto associados à inflamação dos nervos afetados.

O diagnóstico preciso da polirradiculoneurite em cães requer uma avaliação abrangente por um veterinário experiente, e geralmente necessita de exames clínicos neurológicos, análises de sangue, testes de condução nervosa e, em alguns casos, ressonância magnética para descartar outras condições neurológicas.

O tratamento da polirradiculoneurite em cães é desafiador e frequentemente envolve uma abordagem multifacetada. Os objetivos do tratamento são controlar a inflamação, aliviar os sintomas e promover a recuperação neurológica. A recuperação pode incluir terapias imunossupressoras para reduzir a resposta autoimune, medicamentos anti-inflamatórios, fisioterapia para manter a mobilidade e suporte nutricional adequado para promover a saúde geral.

Embora muitos cães se recuperem com sucesso da polirradiculoneurite com tratamento adequado, o prognóstico pode variar dependendo da gravidade da doença e da prontidão do diagnóstico e tratamento. Em casos graves, a paralisia respiratória pode representar uma ameaça à vida, exigindo cuidados intensivos e suporte ventilatório.

A prevenção da polirradiculoneurite em cães é complicada devido à natureza desconhecida de sua causa. Essa doença neurológica pode afetar cães de todas as idades e raças.


É importante estar ciente dos sinais e sintomas dessa condição e procurar atendimento veterinário imediato se houver preocupações. Com diagnóstico precoce e tratamento adequado, muitos cães podem recuperar sua qualidade de vida e mobilidade.


Referências bibliográficas

Stanciu, Gabriela & MUSTEAȚĂ, Mihai & Armasu, Mihaela & Pasca, Paula & Solcan, Gheorghe. (2014). Electrophysiological Aspects in Idiopathic Acute Canine Polyradiculoneuritis. Bulletin UASVM Veterinary Medicine. 71. 292-297. 10.15835/buasvmcn-vm:10276.


Stanciu, Gabriela & MUSTEAŢĂ, M. & Vulpe, Vasile & Solcan, Gheorghe. (2015). ELECTRODIAGNOSTIC OF IDIOPATHIC ACUTE POLYRADICULONEURITIS IN DOGS. Revista Romana de Medicina Veterinara. 25. 33-40.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta presencial ou consultoria on-line pelo whatsapp (11)91258-5102.


55 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page