top of page

Doença de Addison ou Hipoadrenocorticismo em cães

A doença de Addison, também conhecida como hipoadrenocorticismo, é uma condição endócrina relativamente rara mas séria que pode afetar cães de todas as idades e raças. A doença resulta de uma produção insuficiente de hormônios corticosteroides pela glândula adrenal, essencialmente cortisol e aldosterona, que são cruciais para várias funções corporais importantes.



A doença de Addison ocorre quando as glândulas adrenais, localizadas acima dos rins, deixam de produzir quantidades suficientes de hormônios esteroides. Esses hormônios são vitais para regular o metabolismo, a pressão sanguínea, o equilíbrio de eletrólitos e a resposta ao estresse.

A maioria dos casos de doença de Addison em cães é causada por uma destruição autoimune das glândulas adrenais. Outras causas podem incluir infecções, câncer, ou o uso prolongado de certos medicamentos esteroides que, quando interrompidos abruptamente, podem suprimir a função adrenal natural.


Os sintomas da doença de Addison em cães são frequentemente vagos e podem ser facilmente confundidos com outras condições. Eles incluem:

  • Letargia e fraqueza;

  • Perda de apetite e perda de peso;

  • Vômito e diarreia;

  • Tremores ou episódios de colapso;

  • Desidratação;

  • Frequência cardíaca elevada;

  • Hipotensão (baixa pressão sanguínea).

Em alguns casos, os cães podem apresentar uma "crise de Addison", que é uma emergência médica caracterizada por colapso súbito, dor abdominal intensa, desidratação severa e, às vezes, morte, se não tratada rapidamente.


A doença de Addison em si não está diretamente associada a sintomas ortopédicos como dor nas articulações, mancar ou problemas ósseos específicos. No entanto, alguns dos sintomas não específicos causados pela doença podem indiretamente afetar a condição física geral do cão, o que pode ser percebido, de forma equivocada, como um problema ortopédico.


Por exemplo, a fraqueza, os tremores e a letargia, que são sintomas comuns da doença de Addison, podem levar um cão a se mover menos ou ter uma aparência de desconforto ao caminhar.

O tratamento para a doença de Addison envolve a substituição dos hormônios que o corpo do cão não pode mais produzir. Geralmente, o tratamento é feito por toda a vida e inclui a terapia de reposição hormonal com corticosteroides.


Atualmente, não existem medidas preventivas específicas para a doença de Addison em cães, uma vez que a causa mais comum é autoimune e não totalmente compreendida. No entanto, um acompanhamento regular com um veterinário e atenção a quaisquer sinais de doença podem permitir uma detecção precoce e tratamento, o que pode melhorar significativamente a qualidade de vida do animal.

Com o tratamento adequado, cães com doença de Addison podem levar uma vida longa e feliz. A cooperação contínua entre o dono do cão e o veterinário é essencial para ajustar o tratamento conforme necessário e garantir o bem-estar do animal.


Referências bibliográficas

Lathan, Patty & Thompson, Ann. (2018). Management of hypoadrenocorticism (Addison’s disease) in dogs. Veterinary Medicine: Research and Reports. Volume 9. 1-10. 10.2147/VMRR.S125617.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta presencial ou consultoria on-line pelo whatsapp (11)91258-5102.

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page