Tipos de Fraturas em Cachorros e Gatos

Atualizado: 3 de Out de 2020



O que é uma fratura?


As fraturas podem ser definidas como uma interrupção da continuidade óssea, e podem ser completas, quando envolvem as duas corticais, ou incompletas, quando ocorre apenas uma das corticais.


O que pode causar uma fratura?


Um osso está sujeito a forças fisiológicas (sustentação de peso, contração muscular e atividade física associada), e forças não fisiológicas (acidentes automobilísticos, armas de fogo e quedas). Traumas diretos podem causar fraturas, assim como os  indiretos (quando a força é transmitida para extremidades distais). Há também doenças causadoras de enfraquecimento ósseo (neoplasias ósseas que geram fraturas) ou lesões por esforço repetitivo.


Como classificar uma fratura em osso longo? 


1) Localização anatômica: diafisária (proximal, medial e distal), metafisárias, metafisárias, fisárias ou fiseais, epifisárias, condilares e intercondilares.


Em animais em crescimento, as fraturas são definidas de acordo com a classificação de Salter-Harris em cinco graus de acordo com a gravidade e localização da linha de fratura .


2) Segundo deslocamento dos segmentos ósseos; direção e número de linhas de fraturas: Através da avaliação radiográfica podemos classificar as fraturas de acordo com a direção da linha de fratura: transversas, oblíquas, em espiral (helicoidal), cominutiva (redutível e não redutível) e múltipla (segmentada).



Fraturas em diáfise de tíbia (fonte Schwartsmann, Telökem e Lech p. 597).

3) Possibilidade de reconstrução óssea: Redutíveis (geralmente fraturas com não mais que 2 fragmentos grandes) ou irredutíveis (múltiplos fragmentos, não sendo possível reconstruir todos os fragmentos).


4) Expostas (abertas) ou fechadas: tipo l (penetração da extremidade óssea fraturada, de dentro para fora, através da superfície cutânea, com discreta lesão dos tecidos moles adjacentes.) , ll (as lesões dos tecidos moles ocorrem de fora para dentro, causados por corpo estranho, podemos observar lacerações teciduais, mas sem grandes perdas) e lll (a contaminação, infecção e lacerações de tecidos são mais graves, pois ocorrem lesões extensas dos tecidos moles adjacentes, formação o de retalhos teciduais e diferentes graus de necrose).

5) De acordo com a velocidade/energia: Alta velocidade/energia (fraturas cominutivas com a propagação de alta energia dissipada através da fratura e lesão de tecidos moles e adjacentes) ou baixa velocidade/energia (resultam em fraturas únicas com pouca energia dissipada para os tecidos moles).

Gostou do post? Compartilhe!

298 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Contato

Fale por whatsapp ou e-mail.

info@vetgarofallo.com

 

(11) 95049-1549

Ortopedista Veterinário em

São Paulo e Região

Envie uma mensagem:
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco