top of page

Uso de fixadores externos para o tratamento de fraturas em cães

Atualizado: 23 de jan.

Os fixadores externos são dispositivos cirúrgicos usados para estabilizar fraturas ósseas em cães.

Os fixadores externos consistem em hastes de metal que são fixadas ao osso através da pele, usando parafusos ou fios de aço inoxidável, e são mantidas no lugar por um sistema de suportes externos, como anéis, barras e hastes.


Fixadores ser usados para tratar uma variedade de fraturas em cães, incluindo fraturas complexas, tais como: fraturas expostas, fraturas que envolvem ossos longos, e fraturas que não podem ser tratadas com outras técnicas cirúrgicas devido à disposição dos fragmentos ósseos.


Os benefícios do uso de fixadores externos incluem a capacidade de corrigir deformidades ósseas, reduzir a dor e a inflamação, preservar a função articular e permitir que o animal se mova enquanto se recupera.


O processo de aplicação de um fixador externo envolve a colocação de pinos ou parafusos através da pele e do osso, e a conexão desses pinos ou parafusos a uma estrutura externa, que pode ser uma combinação de anéis, barras e hastes. O fixador externo é então ajustado para manter o osso no lugar e permitir a cura adequada.


Esses fixadores externos têm várias vantagens em relação a outras técnicas cirúrgicas, como placas e parafusos, sendo particularmente úteis em casos de fraturas expostas, onde há uma maior probabilidade de infecção. Como o fixador é colocado externamente, ele não fica em contato direto com a ferida aberta, o que ajuda a prevenir a infecção.


Os fixadores externos também apresentam algumas desvantagens, como ser mais desconfortáveis para o animal, pois a estrutura externa pode interferir em sua capacidade de se mover livremente. Também pode ser necessário manter o fixador externo no lugar por um período de tempo mais longo do que com outras técnicas cirúrgicas, o que pode prolongar o tempo de recuperação.


Além disso, o uso de fixadores externos pode estar associado a algumas complicações, como infecção, falha da fixação, irritação da pele e fraqueza do osso.


Ao utilizar um fixador externo, pode ser necessário manter o animal imobilizado por um período mais longo do que com outras técnicas cirúrgicas, o que pode ser difícil para alguns tutores de animais agitados ou agressivos.


Em geral, o uso de fixadores externos é uma técnica cirúrgica eficaz para o tratamento de fraturas em cães, e pode ser particularmente útil em casos complexos ou difíceis de tratar.


Se o seu cão sofreu uma fratura óssea, é importante discutir todas as opções de tratamento disponíveis com o seu veterinário para determinar qual técnica é a mais adequada para o seu caso específico.


Referências bibliográficas


Corr, S.A. (2005). Practical guide to linear external skeletal fixation in small animals. In Practice. 27. 10.1136/inpract.27.2.76.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.


741 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page