top of page

Suplementos articulares para cães funcionam?

A eficácia dos suplementos articulares para cães é um tema de debate contínuo na comunidade veterinária, com opiniões divergentes sobre se esses produtos realmente proporcionam benefícios significativos ou se seus componentes são simplesmente excretados sem serem absorvidos adequadamente pelo organismo do animal.


Essa controvérsia está centrada principalmente na questão da biodisponibilidade dos nutrientes contidos nesses suplementos e na capacidade dos cães de utilizá-los para a saúde articular.


Suplementos articulares, incluindo aqueles que contêm glucosamina, condroitina, ácido hialurônico, ômega-3 e outros componentes, são amplamente utilizados no manejo de doenças articulares degenerativas como a osteoartrite.


A premissa desses suplementos é que eles podem ajudar a manter a integridade da cartilagem, reduzir a inflamação e melhorar a mobilidade das articulações. Glucosamina e condroitina, por exemplo, são componentes naturais da cartilagem e são considerados blocos de construção essenciais para a manutenção e reparação do tecido cartilaginoso.


Um dos argumentos a favor do uso desses suplementos é que eles podem fornecer os precursores necessários para a síntese de novos componentes da cartilagem e ajudar a inibir a degradação enzimática do tecido cartilaginoso.


Muitos estudos preliminares e observacionais em humanos e animais sugerem que a suplementação com glucosamina e condroitina pode levar a uma redução da dor articular e a uma melhora na função articular. Proprietários de cães frequentemente relatam melhorias na mobilidade e na qualidade de vida de seus animais após a administração desses suplementos.


No entanto, a questão da biodisponibilidade – ou seja, a capacidade do organismo de absorver e utilizar os nutrientes fornecidos pelos suplementos – é uma área de preocupação significativa. Alguns pesquisadores argumentam que a estrutura química da glucosamina e da condroitina pode limitar sua absorção pelo trato gastrointestinal dos cães. Estudos têm mostrado que a absorção oral de glucosamina e condroitina pode ser relativamente baixa, com uma parte significativa dos nutrientes sendo excretada nas fezes. Isso levanta dúvidas sobre a eficácia real desses suplementos, já que, para serem benéficos, os nutrientes precisam ser absorvidos na corrente sanguínea e alcançar as articulações.


Adicionalmente, a variabilidade na qualidade dos suplementos no mercado pode influenciar seus efeitos. Nem todos os produtos são criados iguais; a concentração dos ingredientes ativos, a pureza e a presença de aditivos podem variar amplamente entre as marcas. Isso pode afetar a absorção e a eficácia dos suplementos, levando a resultados inconsistentes.


Além disso, a falta de regulamentação rigorosa para suplementos veterinários pode significar que alguns produtos não contenham as quantidades de ingredientes listadas no rótulo, ou que não passem por testes de qualidade adequados.


Para complicar ainda mais a questão, a resposta individual dos cães aos suplementos articulares pode variar. Alguns cães podem apresentar melhorias significativas na mobilidade e na redução da dor, enquanto outros podem não mostrar nenhuma mudança perceptível. Essa variação pode ser devida a diferenças individuais na absorção, no metabolismo, na gravidade da condição articular e em outras variáveis fisiológicas.


Diante dessa controvérsia, muitos veterinários adotam uma abordagem equilibrada e baseada em evidências para o uso de suplementos articulares. Alguns recomendam o uso de suplementos como parte de um plano de tratamento multimodal, que pode incluir medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, controle de peso, fisioterapia e mudanças no estilo de vida.


A ideia é que, mesmo que a absorção de glucosamina e condroitina não seja perfeita, esses suplementos podem ainda fornecer algum benefício em combinação com outras terapias.


Para avaliar a eficácia dos suplementos articulares, é importante monitorar o cão de perto durante o tratamento.


Tutores e veterinários devem observar mudanças na mobilidade, na dor e na qualidade de vida geral do cão. Se não houver melhorias perceptíveis após um período de uso, pode ser necessário reconsiderar o regime de suplementação ou explorar outras opções terapêuticas.


Em última análise, a controvérsia sobre a eficácia dos suplementos articulares para cães não tem uma resposta definitiva, refletindo a complexidade da biologia articular e as limitações das pesquisas atuais.


Embora haja evidências sugerindo que esses suplementos podem beneficiar alguns cães, a variabilidade na absorção e na resposta individual significa que eles podem não funcionar para todos os animais. A decisão de usar suplementos articulares deve ser tomada com base em uma avaliação cuidadosa das necessidades individuais do cão, das evidências disponíveis e em consulta com um veterinário qualificado.


Referências bibliográficas


  1. McCarthy, G., O’Donovan, J., Jones, B., McAllister, H., Seed, M., & Mooney, C. (2007). "Randomised double-blind, positive-controlled trial of two glucosamine-based products for treatment of osteoarthritis in dogs." The Veterinary Record, 161(26), 886-891. Este estudo compara a eficácia de dois produtos à base de glucosamina em cães com osteoartrite e fornece evidências sobre os benefícios e limitações dos suplementos articulares.

  2. Vaughn, D. M., Reinhart, G. A., Swaim, S. F., Lauten, S. D., Garner, C. A., Boudrieau, R. J., ... & Spano, J. S. (1994). "Evaluation of dietary omega-3 fatty acids and glucosamine for the treatment of osteoarthritis in dogs." Journal of the American Veterinary Medical Association, 204(11), 1973-1981. Este estudo investiga os efeitos de ácidos graxos ômega-3 e glucosamina na osteoartrite canina, fornecendo insights sobre a biodisponibilidade e eficácia dos suplementos.

  3. Hielm-Björkman, A. K., Tulamo, R. M., Salonen, H., & Raekallio, M. (2009). "Evaluating complementary therapies for canine osteoarthritis—Part II: A homeopathic combination preparation and a dietary supplement containing chondroitin sulfate, glucosamine sulfate, and other nutraceuticals." Journal of the American Animal Hospital Association, 45(1), 12-18. Este artigo avalia a eficácia de um suplemento dietético que contém condroitina e glucosamina em cães com osteoartrite, oferecendo uma perspectiva sobre os benefícios potenciais e a absorção dos nutrientes.


Sobre o autor



Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.

Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page