top of page

Sinais de dor ortopédica em cães

Identificar sinais de dor ortopédica em cães é crucial para garantir o bem-estar e a saúde dos nossos pets. A dor ortopédica pode resultar de várias condições, como artrite, displasia de quadril, lesões ligamentares, fraturas ósseas e outras doenças musculoesqueléticas. Por isso, é importante que os donos estejam atentos a qualquer alteração no comportamento ou na mobilidade dos cães.


Um dos sinais mais comuns de dor ortopédica em cães é a claudicação, também conhecida como mancar. Quando um cão começa a mancar, pode ser um indício claro de que está sentindo dor em uma ou mais patas.


Essa claudicação pode ser intermitente ou contínua, e muitas vezes se torna mais evidente após exercícios ou longos períodos de inatividade. Além disso, o cão pode relutar em colocar peso na pata afetada, preferindo manter essa perna levantada ou usar apenas as três patas saudáveis.


Outro sinal significativo é a dificuldade em realizar atividades diárias que antes eram feitas com facilidade. Por exemplo, um cão com dor ortopédica pode ter dificuldade para subir escadas, pular no sofá ou entrar no carro. Esses movimentos que antes eram feitos com agilidade e sem esforço, tornam-se desafiadores e até impossíveis, dependendo da gravidade da dor.


Alterações no comportamento também são indicativas de dor ortopédica. Um cão que antes era ativo e brincalhão pode se tornar mais reservado, evitando atividades que antes apreciava. Ele pode demonstrar irritação ou agressividade ao ser tocado na área dolorida, ou até mesmo quando alguém se aproxima dessa região.


Em alguns casos, os cães podem lamber ou morder a área afetada, tentando aliviar a dor ou o desconforto.


Os cães com dor ortopédica também podem apresentar alterações na postura e no modo de caminhar. Eles podem arquear as costas, manter a cabeça baixa ou adotar uma postura rígida ao caminhar, tentando minimizar a dor nas articulações ou nos músculos.


A rigidez ao se levantar após longos períodos de descanso é outro sinal clássico. Muitas vezes, o cão pode levar mais tempo para se levantar e começar a andar, mostrando uma evidente rigidez nos movimentos iniciais.


Além disso, é comum observar mudanças nos hábitos de sono. Um cão com dor ortopédica pode ter dificuldade para encontrar uma posição confortável para dormir, mudando de posição frequentemente ou evitando deitar-se em superfícies duras.


O cansaço pode aumentar devido ao esforço extra para se movimentar e ao desconforto constante, resultando em um cão mais apático e sonolento durante o dia.


Outro aspecto a ser observado é a perda de apetite. A dor constante pode levar à diminuição do apetite, fazendo com que o cão coma menos do que o habitual ou até mesmo recuse alimentos. Essa mudança pode resultar em perda de peso e uma diminuição geral na condição física do animal.


É importante que os tutores de cães observem qualquer alteração no comportamento ou nos hábitos diários de seus animais de estimação, pois esses podem ser sinais sutis de dor ortopédica.


Ao notar qualquer um desses sintomas, é fundamental procurar a ajuda de um veterinário ortopedista.


O diagnóstico precoce e o tratamento adequado são essenciais para aliviar a dor e melhorar a qualidade de vida do cão.


O veterinário poderá realizar exames físicos e, se necessário, exames de imagem como raios-X ou ultrassonografia para identificar a causa da dor e recomendar o tratamento mais adequado, que pode incluir medicamentos, fisioterapia ou, em casos mais graves, cirurgia.


Cuidar de um cão com dor ortopédica requer paciência e atenção. Ajustes no ambiente, como camas ortopédicas, rampas para facilitar o acesso a áreas elevadas e um regime de exercícios adaptado podem fazer uma grande diferença no bem-estar do animal.


O acompanhamento veterinário regular e um plano de tratamento personalizado são fundamentais para garantir que o cão viva uma vida confortável e feliz, apesar das limitações impostas pela dor ortopédica.

Referências bibliográficas


Andersson, Anna & Bergström, Annika. (2019). Adaptation of the Canine Orthopaedic Index to evaluate chronic elbow osteoarthritis in Swedish dogs. Acta Veterinaria Scandinavica. 61. 10.1186/s13028-019-0465-1.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta presencial ou consultoria on-line por vídeo pelo whatsapp (11)91258-5102.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page