top of page
Buscar

Ruptura de ligamento cruzado cranial em cães da raça American Bully

Atualizado: 23 de jan.

Os cães da raça American Bully são conhecidos por sua constituição muscular impressionante e estrutura corporal compacta. Apesar de sua aparência forte e robusta, a genética e a anatomia específicas da raça podem predispor esses cães a certas condições ortopédicas, incluindo a ruptura do ligamento cruzado cranial.


O ligamento cruzado cranial é uma parte essencial da estrutura do joelho, proporcionando estabilidade e suporte durante o movimento. Em cães com ossos pequenos, como é comum nos American Bully, a sobrecarga nas articulações pode ser maior. Além disso, a musculatura forte, embora forneça suporte, também pode exercer pressão adicional sobre as articulações, aumentando o risco de lesões.


A falta de proporção entre os ossos e a musculatura pode criar um desequilíbrio biomecânico, colocando uma pressão desigual nas articulações, especialmente no joelho.


Esse desequilíbrio, combinado com a atividade física vigorosa que muitos American Bully tendem a ter, pode aumentar a probabilidade de estresse e lesões nos ligamentos, incluindo a ruptura do ligamento cruzado cranial.


Os sintomas dessa lesão podem incluir claudicação, dificuldade em apoiar o peso na perna afetada, inchaço e dor na articulação do joelho. A predisposição genética, somada a fatores ambientais como obesidade e atividade física intensa, pode aumentar a suscetibilidade dos American Bully a essa lesão específica.


O diagnóstico da ruptura do ligamento cruzado cranial em American Bully é realizado através do exame físico ortopédico por um médico-veterinário especializado em ortopedia através do teste de gaveta cranial.


O tratamento pode variar de acordo com a gravidade da lesão, mas inclui frequentemente intervenção cirúrgica para restaurar a estabilidade da articulação com a técnica cirúrgica de TPLO.


Os tutores também precisam estar cientes da importância do controle de peso e da moderação nas atividades físicas durante o período de recuperação.


Em resumo, a combinação de ossos pequenos e musculatura forte nos American Bully pode contribuir para a predisposição à ruptura do ligamento cruzado cranial. A conscientização por parte dos tutores, juntamente com cuidados preventivos e tratamento adequado, pode desempenhar um papel fundamental na promoção da saúde e bem-estar desses cães.


Referências bibliográficas


LaFond, Elizabeth & Breur, Gert & Austin, Connie. (2002). Breed Susceptibility for Developmental Orthopedic Diseases in Dogs. Journal of the American Animal Hospital Association. 38. 467-77. 10.5326/0380467.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

31 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page