top of page

Rabdomiólise em cães e gatos

A rabdomiólise em cães e gatos é uma condição médica grave caracterizada pela ruptura das fibras musculares esqueléticas e pela liberação de conteúdo celular no sangue circulante.


A rabdomiólise resulta em uma série de complicações sistêmicas, incluindo danos aos rins devido à sobrecarga de mioglobina e eletrólitos, alterações no equilíbrio ácido-base do organismo e até mesmo falência renal aguda. A rabdomiólise pode ser desencadeada por uma variedade de fatores, incluindo trauma, exercício excessivo, hipertermia, convulsões, intoxicações por substâncias tóxicas e condições médicas subjacentes.

Uma das principais causas de rabdomiólise em cães e gatos é o trauma, que pode resultar de acidentes automobilísticos, quedas, atropelamentos, ferimentos por mordidas ou lesões musculares graves. Nesses casos, a ruptura das fibras musculares ocorre devido ao impacto direto ou à compressão dos tecidos moles, levando à liberação de mioglobina no sangue e subsequente dano renal. Além do trauma físico, o exercício excessivo também pode desencadear a rabdomiólise, especialmente em animais não treinados ou em condições de calor extremo, nos quais a hipertermia contribui para o estresse metabólico e a desidratação.

Outras causas comuns de rabdomiólise em cães e gatos incluem convulsões, que podem levar a espasmos musculares violentos e ruptura das fibras musculares, e intoxicações por substâncias tóxicas, como venenos de rato, inseticidas, plantas tóxicas ou certos medicamentos. Além disso, certas condições médicas subjacentes, como distúrbios metabólicos, distúrbios endócrinos, infecções virais ou bacterianas e doenças musculares hereditárias, também podem aumentar o risco de desenvolvimento de rabdomiólise em cães e gatos.

Os sintomas da rabdomiólise em cães e gatos podem variar dependendo da causa subjacente, da gravidade da lesão muscular e da extensão do dano renal. Alguns dos sinais clínicos mais comuns incluem fraqueza muscular, dor ou sensibilidade muscular, rigidez, claudicação, letargia, vômitos, falta de apetite, aumento da sede e micção frequente. Em casos graves de rabdomiólise, os animais podem apresentar sinais de insuficiência renal aguda, como diminuição da produção de urina, desidratação, anorexia e alterações neurológicas.

Rabdomiólise não é uma doença específica, mas pacientes com essa condição geralmente necessitam de exames laboratoriais auxiliares, hemograma completo, perfil bioquímico, eletrólitos séricos, creatina quinase (CK) e mioglobina. A presença de níveis elevados de CK e mioglobina no sangue, juntamente com sinais clínicos compatíveis, é altamente sugestiva de rabdomiólise. Testes de imagem, como radiografias ou ultrassonografia abdominal, também podem ser realizados para avaliar a função renal e descartar outras causas de lesão muscular.

O tratamento da rabdomiólise em cães e gatos é direcionado para estabilizar o paciente, prevenir danos adicionais aos tecidos e restaurar a função renal normal. Isso geralmente envolve hospitalização para monitoramento intensivo, administração de fluidos intravenosos para promover a diurese e prevenir a desidratação, e medicação para controlar a dor, reduzir a inflamação e corrigir distúrbios eletrolíticos. Em casos graves de insuficiência renal aguda, pode ser necessária hemodiálise ou diálise peritoneal para remover substâncias tóxicas do sangue e apoiar a função renal.

É importante ressaltar que a rabdomiólise em cães e gatos pode variar dependendo da causa subjacente, da gravidade da lesão muscular, da prontidão do tratamento e da presença de complicações renais. Em casos leves a moderados, os animais podem se recuperar completamente com tratamento adequado e cuidados de suporte. No entanto, em casos graves ou complicados, a rabdomiólise pode ser fatal se não for tratada rapidamente. Em suma, é essencial que os tutores reconheçam os sinais precoces de rabdomiólise e procurem atendimento veterinário imediato se observarem quaisquer sintomas preocupantes em seus animais de estimação.


Referências bibliográficas


Santifort, Koen & Plonek, Marta & Mandigers, Paul. (2023). Clinical Diagnosis of Rhabdomyolysis without Myoglobinuria or Electromyographic Abnormalities in a Dog. Animals. 13. 1747. 10.3390/ani13111747.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta presencial ou consultoria on-line pelo whatsapp (11)91258-5102.

180 visualizações0 comentário

Comments


Que tal receber grátis mais artigos incríveis como esse?

Obrigado(a)!

bottom of page