Paralisia de Face em Cães

OUTROS NOMES: PARALISIA IDIOPÁTICA DO NERVO FACIAL


O termo paralisia facial em cães refere-se à incapacidade de mover os músculos da face devido a uma disfunção do componente motor do sétimo nervo/nervo craniano, o nervo facial .


O nervo facial fornece inervação somática para os músculos da cabeça, incluindo os da face e da orelha externa, também inervando algumas porções do músculo digástrico e estilo-hióideo. Além disso, ele contém fibras que inervam as papilas gustativas do palato e os 2/3 rostrais da língua, bem como as glândulas lacrimais, salivares e das mucosas nasal, bucal e lingual.


Assim, a lesão do nervo facial pode causar paresia ou paralisia dos músculos da orelha, pálpebras, nariz, bochechas e lábios . Por outro lado, a paralisia do nervo facial pode levar a alterações na mastigação se as fibras que chegam ao músculo digástrico forem danificadas.


Em pacientes nos quais a lesão ocorre antes de o nervo passar pelo forame estilomastoide, as fibras parassimpáticas que inervam o tecido glandular no nível ocular-nasal podem ser danificadas, causando ceratoconjuntivite seca e hiperqueratose do plano nasal, respectivamente.


Qual a causa da paralisia facial em cães?


A paralisia facial em cães é considerada um distúrbio idiopático, ou seja, se, causa definida, semelhante à paralisia de Bell em humanos.


Além disso, outras causas de paralisia do nervo facial incluem otite média e interna (aproximadamente 50% dos cães afetados podem apresentar lesões do nervo facial), traumatismo cranioencefálico, cirurgia (por exemplo, após ablação total do conduto auditivo externo ou lateral osteotomia da bolha), endocrinopatias (hipotireoidismo, diabetes ou hiperadrenocorticismo ), causas metabólicas (hipoglicemia secundária ao insulinoma), neurotoxinas (botulismo), neoplasias (tanto do mesmo nervo como ao nível do cérebro, tumores de outro tipo que causam compressão do nervo facial) e síndromes paraneoplásicas, doenças inflamatórias ou imunomediadas ( meningoencefalite de origem desconhecida, polirradiculoneurite aguda, miastenia gravis ) e alguns tratamentos de quimioterapia.


Há predisposição racial na paralisia facial?


Em geral, os animais afetados são geralmente cães de meia-idade. O Cocker (Spaniel e Americano) e Cavalier King Charles parecem ser tendenciosos.


Quais os sinais clínicos (sintomas) da paralisia facial?


Os sinais podem ser agudos, geralmente unilaterais. Isso inclui queda do pavilhão auricular e canto da boca no lado afetado, dificuldade para comer e beber, deglutir, incapacidade de piscar e reter a comida no lado afetado da boca.


O reflexo de ameaça é anormal ou ausente. Pacientes com lesão no ouvido médio ou interno podem apresentar sinais da síndrome de Horner e sinais vestibulares.


Cães com paralisia facial podem apresentar síndrome vestibular periférica, provavelmente pela estreita relação anatômica entre os nervos facial e vestibulococlear.


Em cães com paralisia facial, a presença de fraqueza nos membros, estupor ou déficits proprioceptivos sugere uma fonte central da lesão.


Como diagnosticar a paralisia facial?


O diagnóstico da paralisia do nervo facial é estabelecido com base no quadro clínico e nos resultados da avaliação dos reflexos. Em qualquer caso e para tentar estabelecer a causa da lesão, recomenda-se uma avaliação completa , que dependendo de cada caso particular pode incluir hematologia, perfil bioquímico, avaliação da função tireoidiana e adrenal, técnicas avançadas de imagem, estudos eletromiográficos, avaliação do LCR ou, raramente, biópsia de nervo.


Portanto, a paralisia facial em cães é geralmente uma doença idiopática. No entanto, para estabelecer esse diagnóstico é necessário que outras causas potenciais de lesão do nervo facial tenham sido previamente excluídas.


Referências


1. Abdel-Rahman, Hassan & Jun, H.-K & Song, Kun-Ho & Kang, J.-G & Kim, D.-H. (2008). Alternative treatment for facial nerve paralysis in a dog. Journal of Veterinary Clinics. 25. 526-528.


2. Muthusamy, Ranjithkumar & Chandrasekaran, D & Gopalakrishnan, Arumugam & Ponnusamy, Pothiappan & Jayathangaraj, M. (2018). Unilateral Facial Palsy in Two Dogs-A Report. The Indian veterinary journal. 95. 60-61.