top of page
Buscar

Luxação de patela em cães da raça Maltês

A luxação de patela é uma condição ortopédica que pode afetar cães de diversas raças, incluindo os Maltês. Esta condição ocorre quando a patela, o osso localizado na parte cranial do joelho, sai de sua posição normal, resultando em desconforto, dor e, eventualmente, em dificuldades de locomoção para o animal.



Causas: A luxação de patela em cães Maltês pode ter causas variadas, incluindo fatores genéticos, trauma físico, e ocorre devido ao desenvolvimento anormal dos ossos, que como consequência fazem a patela luxar. A predisposição genética é comum em raças pequenas, como os Maltês, tornando-os mais suscetíveis a essa condição.

Sintomas: Os sintomas podem variar de acordo com a gravidade da luxação, mas geralmente incluem claudicação (mancar), dificuldade em dobrar ou esticar a perna afetada, e, em casos mais graves, atrofia muscular devido à falta de uso do membro.

Diagnóstico: O diagnóstico é realizado por um veterinário através do exame físico ortopédico, que muitas vezes, recorre a exames de imagem, como radiografias, para determinar a extensão do problema e a causa da luxação.

Tratamento: O tratamento da luxação de patela em Maltês pode envolver abordagens conservadoras ou cirúrgicas, dependendo da gravidade do caso. Em casos leves, medidas como fisioterapia, medicação para alívio da dor e restrição de atividade podem ser suficientes. Em casos mais graves, a intervenção cirúrgica pode ser necessária para reposicionar a patela e corrigir anormalidades anatômicas.

Prevenção: A prevenção da luxação de patela em cães da Maltês pode ser desafiadora, dada a predisposição genética. Escolher cães de um criador responsável e que realize o controle é o mais indicado. Manter um peso saudável, exercícios moderados para fortalecer a musculatura ao redor das articulações e check-ups regulares com o veterinário podem ajudar a identificar precocemente qualquer sinal da condição.

A luxação de patela é uma preocupação relevante para donos de Maltês e outras raças pequenas. A conscientização sobre os sinais e sintomas, juntamente com a busca de cuidados veterinários adequados, desempenha um papel crucial na gestão e prevenção dessa condição, permitindo que esses animais continuem a desfrutar de uma vida ativa e saudável.


Referências bibliográficas


Di Dona, Francesco & Valle, Giovanni & Fatone, Gerardo. (2018). Patellar luxation in dogs. Veterinary Medicine: Research and Reports. Volume 9. 23-32. 10.2147/VMRR.S142545.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

15 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page