top of page
Buscar

Doenças ortopédicas comuns na raça Yorkshire Terrier

Atualizado: 23 de jan.

Assim como qualquer outra raça de cão, os Yorkshire Terriers podem estar suscetíveis a várias doenças ortopédicas comuns.

No entanto, é importante notar que a incidência e gravidade dessas condições podem variar de um indivíduo para outro. Algumas das doenças ortopédicas mais comuns em Yorkshires incluem:


1. Luxação Patelar (Rótula): A luxação patelar é uma condição comum em cães pequenos, incluindo Yorkshire Terriers. Nessa condição, a patela, que normalmente desliza suavemente na tróclea femoral, se desloca para fora de posição. Isso pode levar a claudicação intermitente, levantamento da pata afetada e desconforto. A gravidade varia de casos leves a graves, com a cirurgia sendo uma opção para casos mais avançados.

2. Doença do Disco Intervertebral: Yorkshire Terriers podem ser suscetíveis a problemas na coluna vertebral, incluindo a doença do disco intervertebral. Isso envolve a degeneração dos discos entre as vértebras, o que pode levar a hérnias de disco e compressão da medula espinhal. Sintomas incluem dor nas costas, dificuldade em se movimentar e, em casos graves, paralisia. O tratamento varia desde repouso e medicações até cirurgia, dependendo da gravidade.

3. Legg-Calvé-Perthes Disease: Esta condição afeta a articulação do quadril, causando a degeneração da cabeça do fêmur. Yorkshire Terriers, devido ao seu pequeno porte, podem estar mais predispostos a essa doença. Sintomas incluem claudicação e atrofia muscular. O tratamento geralmente envolve a remoção cirúrgica da cabeça do fêmur afetada.

4. Displasia Coxofemoral: Embora mais comum em raças maiores, a displasia coxofemoral também pode ocorrer em Yorkshires. Esta condição envolve uma má formação da articulação do quadril, levando a problemas de mobilidade e dor. Controle de peso, exercícios regulares e, em casos mais graves, cirurgia, podem ser parte do plano de tratamento.

5. Fraturas Ósseas: Devido ao seu pequeno tamanho, os Yorkshires podem ser mais suscetíveis a fraturas, especialmente em quedas ou acidentes. A prevenção envolve a criação de um ambiente seguro e a evitação de situações que possam resultar em quedas. O tratamento varia dependendo do tipo e localização da fratura, podendo envolver imobilização ou cirurgia.

Lembre-se de que a prevenção e cuidado adequados, incluindo uma dieta equilibrada, exercícios apropriados e visitas regulares ao veterinário, podem ajudar a reduzir o risco de desenvolvimento de doenças ortopédicas.


Além disso, é fundamental estar atento a qualquer sinal de desconforto ou mudança no comportamento do seu Yorkshire e procurar a orientação de um veterinário se necessário.


Referências bibliográficas


1. LaFond, Elizabeth & Breur, Gert & Austin, Connie. (2002). Breed Susceptibility for Developmental Orthopedic Diseases in Dogs. Journal of the American Animal Hospital Association. 38. 467-77. 10.5326/0380467.


Sobre o autor

Felipe Garofallo é médico-veterinário (CRMV/SP 39.972), especializado em ortopedia e neurocirurgia de cães e gatos e proprietário da empresa Ortho for Pets: Ortopedia Veterinária e Especialidades. Agende uma consulta pelo whatsapp (11)91258-5102.

42 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page